Dia da Consciência Negra é abordado na Tribuna
Almir Leite falou sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil
por Redação 11/11/2019 às 11:25 Atualizado em 11/11/2019 às 11:36

O Dia da Consciência Negra, estabelecido pela lei 12.519/2011 e comemorado no dia 20 de novembro, foi o assunto trazido pelo babalorixá Almir Leite, na Tribuna da sessão ordinária de sexta-feira (8). 

Leite iniciou seu pronunciamento destacando que o objetivo do Dia da Consciência Negra é fazer uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana para o Brasil, além de analisar o impacto que elas provocaram no desenvolvimento da identidade cultural brasileira. Segundo ele, áreas como “música, política, religião e gastronomia foram profundamente influenciadas pela cultura negra”. 

Em outro momento do discurso, Leite falou sobre a religião de Matriz Africana, requerendo que o direito constitucional desta prática religiosa seja respeitado; que haja identificação e punição aos que incitam e aos autores de agressões física e moral a esta religião e a seus adeptos, entre outras solicitações. 

Concluindo, salientou que enviou estas solicitações aos poderes Legislativo e Executivo das cidades de Timbó, Blumenau, Rodeio e Indaial, por conta do evento em comemoração ao Dia da Consciência Negra. A abertura do evento ocorrerá no sábado (16), às 9h, em frente à Prefeitura de Indaial, com a exposição itinerante Orixás Africanos. Timbó, Blumenau e Rodeio também vão receber a exposição, respectivamente, nos dias 23 de novembro, 30 de novembro e 7 de dezembro.    


Assuntos: Geral