Dia Mundial da Conscientização do Autismo é destaque no Parlamento Jovem
Acessibilidade e Semana Municipal de Conscientização do Pertencimento Público também foram abordados na reunião
por Redação 18/04/2019 às 14:47 Atualizado em 18/04/2019 às 14:53

O Dia Mundial da Conscientização do Autismo, celebrado em 2 de abril, foi um dos principais assuntos abordados na sessão do Parlamento Jovem desta segunda-feira (8).

Conforme o vereador jovem Júlio Henrique Pereira, a data “foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de alertar as sociedades e os governantes sobre este transtorno, ajudando a derrubar preconceitos”. 

Ainda segundo sua pesquisa, o autismo é um transtorno no desenvolvimento do cérebro, caracterizado por padrões de comportamentos repetitivos e por dificuldade de interação social, e afeta cerca de 70 milhões de pessoas em todo mundo.

Outro tema que marcou a reunião foi a acessibilidade. Para a estudante Luísa Elias, a acessibilidade é uma forma de incluir todas as pessoas, independentemente de suas características físicas. Ela ainda destacou que a acessibilidade deve estar presente “na cidade, na vida da população indaialense, nos espaços físicos, na informação e na comunicação”, e desejou que nosso governo tome boas decisões para “impulsionar uma nova forma de pensar, de agir, de construir, de se comunicar e de utilizar recursos públicos para garantir a realização dos direitos e da cidadania”.

Os estudantes Luana Beatriz Masson, Bryan Venera e Joel Lopes também trouxeram temas para discussão, respectivamente sobre o Dia do Índio, a corrupção, e o Bullying escolar.


Semana Municipal de Conscientização do Pertencimento Público

Em outro momento da reunião, a vereadora Ana Paula Reiter apresentou aos jovens políticos a Lei nº 5.529/2018, de sua autoria, que institui a Semana Municipal de Conscientização do Pertencimento Público, realizada anualmente na segunda semana de novembro. 

O objetivo, segundo a vereadora, é demonstrar à população os valores gastos com a reparação de danos ao patrimônio público em decorrência de atos de vandalismo.


Papel dos Jovens na política

O ex-vereador jovem Ioham Pittak, da 8º legislatura, também usou o espaço da Tribuna para falar sobre sua experiência no Parlamento e o papel do jovem na política.

Conforme Pittak, o Parlamento Jovem o ajudou a compreender melhor o que é cidadania e política, além de o ensinar a falar em público e a controlar seu nervosismo.

Pittak ainda destacou que os jovens vereadores são influenciadores, e podem fazer muito pela sua comunidade. “Vocês podem pensar na cidade toda. A lei de não poder beber em praça pública veio daqui”, destacou o jovem, referindo-se à lei nº 4.430/2011, que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos.


Intervenção Municipal da Associação Beneficente Hospital Beatriz Ramos

Na reunião do Parlamento Jovem do dia 26 de março, o advogado da Câmara de Indaial, Luiz Fernando Surdi, usou a Tribuna para trazer informações sobre a intervenção do Hospital Beatriz Ramos.

Ele iniciou seu pronunciamento destacando que a Saúde é assunto encontrado nas Constituições Federal e Estadual, assim como na Lei Orgânica do Município. No entanto, “como o Estado num todo, compreendendo o município de Indaial, não consegue cumprir este mandamento constitucional sozinho (saúde como direito de todos e dever do Estado), a execução das atividades da saúde pode ser feita por meio de terceiros”, explicou o advogado.

Constituída como entidade filantrópica, o Hospital Beatriz Ramos era gerido, até a intervenção municipal, por voluntários. Em março deste ano, com a ameaça de ir à leilão devido a débitos federais, o Poder Executivo decretou intervenção no hospital. Em outras palavras, conforme esclareceu o advogado, a Prefeitura assumiu a gestão da instituição, por período determinado, a fim de preservar a sociedade contra as situações de perigo público eminente, ou seja, evitar a paralisação dos serviços de saúde e regularizar a situação financeira da entidade.