Plenário do Legislativo voltará a ser usado pela central de monitoramento remoto
A central monitora pacientes em isolamento domiciliar, infectados com a Covid-19 ou suspeitos de terem a doença
por Redação 27/11/2020 às 10:20 Atualizado em 27/11/2020 às 11:40

O plenário da Câmara de Indaial voltará a ser cedido à central de monitoramento remoto para acompanhar os pacientes em isolamento domiciliar, diagnosticados com a Covid-19 ou considerados casos suspeitos. O projeto de resolução que autoriza a cessão do espaço para servidores da Secretaria Municipal de Saúde foi aprovado na reunião ordinária desta quinta-feira (26).  

A central de monitoramento funcionou no plenário do Legislativo de julho a outubro, quando houve uma redução no número de casos do novo coronavírus: no dia 21 de outubro, por exemplo, o boletim informativo divulgado pela Prefeitura apontou 24 pacientes em tratamento e 191 pessoas em monitoramento no município.  

No entanto, em razão do aumento de pessoas infectadas ou suspeitas de terem a doença registradas em novembro, a Secretaria de Saúde solicitou, por meio da Vigilância Epidemiológica, a retomada da central de monitoramento no plenário do Legislativo. A enfermeira Vanessa Prochnow di Bernardi, da Vigilância Epidemiológica, destacou que o monitoramento remoto se manteve durante o último mês com estrutura reduzida, tanto no espaço físico quanto em relação aos equipamentos para o monitoramento. 

 “Hoje temos em torno de 700 indaialenses monitorados por telefone. No município, o local com estrutura para comportar esse serviço é a Câmara, pela questão de linhas telefônicas, internet, computadores e espaço”. 

Conforme o projeto de resolução, o plenário da Câmara será cedido à Secretaria de Saúde pelo período de 60 dias, podendo ser prorrogado.

Assuntos: Geral