Vereadores jovens realizam penúltima sessão ordinária da 13ª legislatura
Assuntos como o Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa e a homofobia foram abordados
por Redação 01/07/2019 às 11:49 Atualizado em 01/07/2019 às 11:52

O Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, celebrado no dia 15 de junho, foi um dos assuntos abordados na reunião do Parlamento Jovem, realizada na quinta-feira (27). A presidente da Mesa Diretora, Luana Beatriz Masson, lembrou que a data foi instituída em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa.

Ela ainda destaca que o principal objetivo da data é “criar uma consciência mundial, social e política da existência da violência contra a pessoa idosa, ao mesmo tempo em que dissemina a ideia de não aceitar esta violência como normal”.  

O vereador Bryan Venera, por sua vez, falou sobre o preconceito contra homossexuais. Ele destacou que a homofobia atualmente é crime no Brasil, referindo-se à recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que passou a considerar crime a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero.

Apesar desta conquista, o jovem vereador lamentou que pessoas da comunidade LGBTQ sejam perseguidas, torturadas e mortas todos os dias. O estudante, finalizando, ressaltou que “defender os direitos LGBTQ é um dever humano”. 

A sessão também contou com a presença do presidente interino, vereador Flávio Molinari, que aproveitou a oportunidade para parabenizar os jovens políticos pelo trabalho desenvolvido durante este mandato. Ele destacou que o país precisa de “renovação na política” e desejou que os jovens continuem se interessando pelo assunto.